quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Alienista

Ultimamente tenho me sentido como o personagem de Machado de Assis, O Alienista. Quanto mais conheço as pessoas, mais acho que elas são completamente malucas. Sim, as pessoas tem neuroses absurdas, vontades excêntricas e obsessões aberrantes. Elas juram de pés juntos que são sóbrias, equiliradas e prudentes. Entretanto, suas atitudes indicam o contrário. Elas enxergam as coisas que querem ver, são extremamente arrogantes e algumas delas chegam até a ser hipocondríacas ou paranóicas. Outras têm mania de perseguir os outros, especialmente caçar os "defeitos" e as "loucuras" alheias. Elas se julgam juízes soberanos. Apontam inexoravelmente as anormalidades alheias mas não chegam a pensar que elas mesmas possuem os mais aberrantes desequilíbrios! Dizem coisas que não fazem sentido, fazem promessas as quais jamais irão cumprir. E o mais engraçado de tudo é que todos fingem ser normais! todos fingem que não há nada de errado! A aparência é contemplada como a verdade absoluta, não importando o que há debaixo dos tapetes imundos!