domingo, 13 de abril de 2008

Esclarecimento

Por que será que algumas pessoas têm medo de seguir as suas próprias opiniões, de serem livres e pensarem por si mesmas? Por que elas deixam que os outros escolham para ela o que é bom e o que é ruim, decidam por elas que roupas usar, que amizades escolher, que profissão ter? Nessas pessoas falta uma coisa essencial: a Maturidade, ou seja, o que Kant definiu como Esclarecimento (Aufklärung): "Eslarecimento é a saída de sua menoridade, da qual se é o próprio culpado. A minoridade é a incapacidade de fazer uso de seu entendimento sem a direção de outro indivíduo." (Immanuel Kant). Todos nós nascemos dotados de senso crítico, de racionalidade e de espírito questionador. Entretanto, essses "sentidos" não se afloram plenamente em certas pessoas que, por preguiça, por covardia ou simplesmente por acomodação, preferem que outros indivíduos direcionem as suas vidas. Claro que é muito mais cômodo seguir um rebanho e ficar no meio de muitos ao invés de procurar a sua própria trilha a seguir. A liberdade consiste principalmente de força interior. É preciso ser forte o bastante para sustentar a própria opinião, pois quem não segue o que é padronizado, sempre ouvirá críticas vorazes e avassaladoras que podem, de certo modo, abalar a estrutura psicológica. Entretanto quando se tem força interior, cada vez que se desafia o padronizado, o pré-estabelecido, maior essa força se torna. E quanto mais força temos, mais nos tornamos auto-confiantes e auto-suficientes. Nos tornamos mais críticos, mais independentes e, por conseguinte, mais inteligentes. Esclarecermo-nos é uma tarefa árdua que requer concentração e controle. É preciso desvincular-se de todos os pilares que o sustentam e começar a caminhar sozinho, com suas próprias pernas. É um caminho árduo, um caminho de muitas perdas. Entretanto, no final ganhamos muito mais do que perdemos: Ganhamos autonomia e liberdade de pensamento! capacidade de julgar por si mesmo as coisas do mundo. Fazer o uso de sua própria razão é uma das conquistas mais importantes para um ser humano. Ter as suas próprias convicções, saber defender aquele que é julgado erroneamente, distiguir por si só o que é bom e o que é mau, é o que define a certeza da maturidade. Infelizmente a grande maioria das pessoas se tornam escravas das convicções de outrém. Agarram-se umas às outras achando que, asssim, serão melhor conduzidas. Não fazem o uso de suas próprias habilidades. Definitivamente, enquanto houver líderes, sejam eles de qualquer tipo, o mundo será sempre desigual.