quinta-feira, 3 de abril de 2008

Silêncio!

Quero o silêncio, pois o silêncio me atormenta! Em silêncio posso ouvir a minha voz interna. Posso ouvir os gritos de angústia e medo que me causam tanta ânsia. O silêncio me atormeta! Em silêncio, penso na morte, no nada, na minha vida se esvaindo, evaporando-se. Só me falta a coragem e o desapego para me entregar de corpo e alma ao silêncio eterno... coragem e desapego...