sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Suicídio

Sempre acreditei que algumas pessoas possuiam afinidade, e por iso, gostavam de ouvir umas às outras. Na verdade, ninguém quer ouvir o outro. Se você pretende contar o que sente para alguém, pense bem antes, pois as pessoas não estão nem um pouco afim de ouvir as suas lamentações, as suas felicidades, as suas conquistas ou as suas infelicidades. Não, elas só querem falar se si mesmas e acham que o mundo tem obrigação de ouví-las, mas elas não têm a menor preocupação em escutar também o seu próximo. Isso me entristeceu bastante. Gostava de ouvir e também de falar. Hoje vou permanecer calada e fazer questão de nunca mais dar ouvidos às conversas de ninguém. Se eu pudesse sumir, mas não posso. Tenho um filho para cuidar. A vida me parece um fardo tão pesado que tenho que carregar para um lugar que nem mesmo sei onde fica. Hoje pensei sinceramente em suicídio (novamente), mas desta vez foi diferente - hoje tive a convicção de que eu deveria me suicidar. pois, afinal, que droga de lixo sou eu, perambulando por esse mundo que abomino com todas as minhas forças??? Mas parei e pensei em uma única coisa que pode pelo menos por algum momento me deter - o meu filho - o maior crime que já cometi em toda a minha vida - ter um filho. então, se eu morresse, o que seria dele? seria um ciclo, o mesmo que comigo aconteceu? ele ficaria sem alguém tão importante, sua própria mãe. Ele sofreria muito mais do que eu sofri por não ter um pai, pois a mãe vale muito mais que um pai na educação de um filho, creio eu. Então o pobre coitado levaria uma vida sem sentido como a minha, acabaria tendo um filho também e o abandonaria, e assim sucessivamente... pois é, eu fui abandonada por alguém que também foi abandonado. Depois abandonaria alguém que também um dia iria abandonar alguém, uma cadeia sem fim. Eu entendi que a minha responsabilidade é quebrar com essa maldição - vou criar meu filho da forma mais decente possível e ver o que será dele no futuro. Vou precisar adiar o meu plano, pelo menos até ele ter uma idade suficiente para entender, quando ele tiver maturidade e não mais precisar de mim para nada. Eu realemnte cansei da vida. Não há um únuci dia que não acordo pensando que erda é essa? Por que tanta merda???? Penso em morrem, morre, morrer!!!! Quero morrer! não aguento mais tanto sofrimento, angústia,, agomia... tenho cada vez mais aumentado o meu ódio e a miha intolerância pelos homens que me cercam. Fico cada dia mais triste e mais desolada com tudo.... a morte é, certamente a única saída.... mas é preciso esperar, pelo menos mais algus anos....