domingo, 23 de agosto de 2009

Essa semana voltarei a tomar fluoxetina. Não tenho esperanças de melhora, mas não custa tentar. Quando me sinto assim, de mal comigo e de mal com a vida, tenho vontade de entregar os pontos, de me isolar para sempre, até morrer. Mas vou fazer isso por meu filho e pelo eu cachorro, criaturas que precisam de mim. Se não fossem eles, eu não sei se encararia um novo tratamento. Não tenho mais esperanças e não terapia no mundo que possa mudar isso em mim. Pois eu sei de uma coisa que ninguém sabe, ou que ninguém quer saber: a Verdade! Quem sabe a Verdade não pode se iludir com as pequenas alegrias ilusórias do mundo. quem sabe a Verdade não pode perder seu tempo cavando a própria cova. Quem sabe a Verdade desiste de tudo! É isso que eu queria fazer desistir! Mas vou enfrentar mais um pouco.