domingo, 21 de fevereiro de 2010

I'm alive

Não foi desta vez, não deu certo, a consciência pesou demais, pelo meu filho e pela minha mãe... O resto do mundo que se foda! Estou surpresa com alguns comentários no meu.outro post .. apologia? quem faz apologia???? Então nunca leia Camus, nem Dostoievski... Onde está a liberdade de expressão gente? Concordo com quem diz que o suicídio é uma opção válida, uma escolha voltar à frialdade inorgânica da terra. Mas quem não sabe o que significa estar perdido numa multidão de coisas inúteis não deveria ler o blog. Tenho dívidas, tenho sapatos, e tenho tudo isso como alguém que tem compulsão por sexo, por droga, por maconha ou por atormentar a vida alheia. Doenças psíquicas que nem Freud explicou... No fim sou mesmo uma inútil a mais no meio de um  bando de inútéis sem mais o que fazer a não ser enriquecer o sistema financeiro, ou quem sabe quebrá-lo um dia... Lembre-se dos EUA em 29... tanto empresta que um dia não aguenta... enfim, uma hipótese absuda, mas válida. Bem, não consegui, mas estou tentando outrso tipos de suicídio... vou largar meu emprego em junho e vou ficar em casa sem fazer nada, viver com uma renda que estou arquitetando, uma casinha que dá para alugar... Daí eu sumo, sumo e sumo... espero a morte vir me buscar em casa de limousine, e vou usando Prada, claro!