sábado, 22 de maio de 2010

Non Serviam

No livro Paraíso Perdido do escritor John Milton, na cena em que Lúcifer é expulso do céu por Deus, o portador da luz diz "Non Servian - I Will not serve" Eu não serei servo e com seu grande orgulho e inteligência brilhante, ele caí do paraíso à Terra para formar a sua legião. Lúcifer, foi o primeiro rebelde metafísico da literatura moderna, um marco da narrativa literária ocidental. Para alguns um ícone, não servir a nada, a ninguém. Ser o seu próprio guia e matar Deus. Viver sob suas próprias leis... Na filosofia, o Lúcifer moderno é Camus, o "Rebelde Metafísico". Ele abre seu livro questionando: "quem é um rebelde? - É alguém que diz não!"um escravo, argumenta Camus, que obedeceu ordens por toda sua vida e, de repente decide que não pode mais obedecer algumas regras. Manter-se calado é o mesmo que permitir-se acreditar que não se tem opinião, que não quer nada... Quando o ser humano chega ao ponto da desobediência máxima, quando ele se iguala a seu antigo "mestre", ele se "desescraviza", torna-se uma personagem livre na ficção da vida. A partir daí, o conhecimento profundo das coisas em si começa a aflorar.

Camus cita Scheler para esclarecer o que é ressentimento - uma auto-intoxicação - uma secreção má em um pote lacrado, que provoca impotência prolongada. a Rebelião, por outro lado, remove o lacre e permite que o veneno saia como numa torrente. Scheler também diz que o ressentimento é sempre um fruto da inveja, ao passo que a rebeldia é a defesa do que se possui. . O rebelde é aquele que defende sua integridade e não permite que ninguém toque no que ele é. O Revoltado não quer conquistar, simplesmente quer impor-se. 

A rebeldia metafísica significa, segundo Camus, o protesto daquele que se contrapõe a sua própria condição e a criação no geral., um protesto contra a condição humana em geral. A conclusão que se chega nesse ensaio de Camus é que a existência nada mais é do que o verdadeiro absurdo, O problema não é existir, e sim questionar a existência. E a partir de questionamentos infinitos partidos da metafísica, o ser humano jamais chegará a uma conclusão coerente, apenas levantam-se especulações. Não há metafísica? nada que vá além do mundo material? a própria pergunta soa um absurdo, pois é algo que nenhuma ciência e nenhuma filosofia poderá costatar.

O niilismo, ou seja, o conhecimento de que o sistema da vida não passa daquilo que é do âmbito do real, do físico, sem explicações além da matéria em si. Essa é a única e mais provavel verdade que conhecemos - O nada a nossa frente, a morte como o fim de sua existência. Esse pensamento desagrada, até mesmo nos faz sentir medo.