sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Branca?


Realmente não entendo como fui nascer tão branca. Sim, brancos demais também sofrem muito preconceito, além dos males que esse tom de pele proporciona. Bem, minha família, como toda a família tipicamente paulistana, é formada por uma msitura absurda de etnias. Portugueses, franceses, espanhóis e índios (ou como diz meu pai, bugres). No entanto eu não nasci com o tom de pele de minha mãe, morena clara e nem de minha avó materna, bem morena, dos cabelos lisos, grossos e pretos, tipicamente indígena. Saí com um cabelo ralo e fino, loiro escuro (de acordo com minha amiga cabeleireira, tom 6.1 rs).e uma pele absurdamente branca (calma, também não sou albina!). No entanto esse tom de pele não me é agradável pelos seguintes fatores: Não posso encostar em nada que fico roxa; qualquer espinha deixa marcas vermelhas por meses a fio; no calor, transpiro mais que lutador de boxe (suspeito de uma hiperhidrose, pois não vejo ninguém minando tanta água pelo rosto como eu!) E o pior de tudo, a pele clara envelhece mais cedo. Enfim, sei que o post é fútil, mas vejo tanta gente reclamar por isso ou por aquilo e achei que eu também teria esse direito! Estou cansada de meu rosto viver empipocado e com coceiras devido ao calor, não posso pegar sol mas nem a decreto! Enfim, acho que sou um ser das trevas mesmo, e isso não mudaria se minha cor fosse diferente!