quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Crença

Todo homem sofre. desde que nasce, até as suas desventuras mais trágicas. Acho que por essa razão, a tendência é procurar algo que explique essa dor incurável, essa angústia torturante. Crer em uma salvação é a única salvação para alguns. A escolha é acreditar e ter a esperança de um dia ser reconfortado ou não crer e levar adiante uma vida sem sentido. A crença dá um sentido, mesmo que enganoso, à existência e à dor. Não crer em nada é estar na contra-mão do mundo de calamidades. É reconhecer a burrice daqueles que acreditam e se tornam passivos perante um mundo de injustiças. A crença é justamente a fuga da luta, o "fechar os olhos" para tudo que existe de ruim. É apenas ver uma flor no meio do lodo.

(originalmente publicado no blog Eu também vou reclamar, como comentário de um texto fantástico de Italo)