sexta-feira, 24 de agosto de 2012

uma pequena reflexão sobre a contemporaneidade

A sociedade contemporânea tem gerado pessoas que não sabem o valor e o poder das palavras que proferem. A educação, o respeito pelo próximo, a compaixão, a honestidade, a verdade foram facilmente substituídas pela falta de caráter, pela corrupção, pelo egoísmo narcísico, e a falta de coragem de superar as barreiras a nós impostas. Talvez isso não seja um comportamento moderno, mas sim um padrão humano. Com tanta inteligência, o homem deveria ter levado ao pé da letra o que já fora dita há tantos e tantos anos "O homem é o lobo do homem". É nítido, tão nítido que chega até ser ofensivo, que não há gratuidade nas ações humanas. O interesse de uma pessoa para a outra leva sempre em consideração primária a vantagem, por mais mesquinha que ela seja. Onde estão aquelas palavras que podem mudar o rumo de uma conversa? Onde está o "com licença", o "por favor", o "tudo bem com você?" o "O que houve"? e assim por diante. Uma hora a cordialidade acaba, pois nem todos estamos 24 horas de bom humor, mas gentileza gera gentileza, e isso todos sabem.